AWARD SEASON | It e a Corrida ao Óscar

Na passada semana, correu pelo mundo a notícia de que a Warner Bros. iria submeter o filme It à corrida pela estatueta dourada. Apostando em várias categorias, desde melhor caracterização a melhor filme. Batedor de recordes de box-office por todo o mundo, e um fenómeno da cultura pop, será IT digno de nomeações ao óscar ?

Vamos por partes. Desde cedo se sabe da difícil relação de Hollywood com filmes de terror. A grande excepção recai sobre O Silêncio dos Inocentes, de 1991, que arrecadou os chamados Big Five - melhor filme, realizador, actor, actriz e argumento adaptado. No entanto, precedentes como Beetlejuice, vencedor na categoria de melhor caracterização, ainda adicionam mais à crença que IT realmente poderá valer à Warner Bros. uma estatueta dourada.

Com as nomeações a serem anunciadas apenas em Janeiro de 2018, o público adorou quando uma imagem claramente anunciava a submissão do filme para consideração da Academia em várias categorias (que abaixo vos mostro). 


Portanto, o estúdio está a apostar em grande. Depois de muita especulação, foi realmente anunciado o início da campanha a favor do filme, e já se prepararam diversas sessões e eventos for your consideration. Mas, entre tudo isto, será que IT merece mesmo entrar na corrida em todas estas categorias?

Na verdade, dizer que o filme merece todos os prémios é (ligeiramente) exagerado. Isto é, se pensarmos apenas nos fantásticos recordes de bilheteira que detém. Assim, as melhores hipóteses recaem sobre as categorias de caracterização e production design, além de melhor argumento adaptado e passando ainda por algumas categorias mais técnicas. Quanto às categorias de representação, em que a Warner submete para consideração todo o elenco jovem bem como Bill Skarsgärd, nas categorias de melhores actores secundários, há alguma hesitação. Vamos então perceber porquê.

Na categoria de caracterização, há sem dúvida que ter IT em consideração. A maquilhagem, cabelos e figurinos usados por Bill Skarsgärd no papel de Pennywise tornam o actor praticamente irreconhecível, o que contribui para a credibilidade da sua personagem e só adiciona à qualidade do filme. 

Depois, o argumento. Tentando apostar na categoria de melhor argumento adaptado, quando pensamos em melhor não estamos longe da verdade.  De facto, sendo o filme baseado na obra homónima de Stephen King é uma excelente adapção do original (e vamos por de parte a minissérie protagonizada por Tim Curry em 1990, ok?). O livro em si é uma obra densa, com muito material por onde pegar para fazer uma adaptação ao grande écran. Chase Palmer, Cary Fukunaga e Gary Dauberman pegaram exactamente por onde deviam, e numa manobra bastante inteligente dividiram o filme em duas partes. O argumento é assim fiel à história, contando o essencial sem se alongar em detalhes extremos.

Por fim, no que diz respeito ao elenco, seria uma nomeção a deixar cair, pelo simples facto de ser injusta. Todo o elenco jovem é brilhante, com destaque especial para Finn Wolfhard e Wyatt Olef. No entanto, nenhum elemento do elenco consegue brilhar sozinho – em suma, há falta de uma categoria da Academia para melhor elenco.

Apenas em Janeiro conheceremos os filmes nomeados aos Óscares da Academia, pelo que ainda há tempo para considerar se It merece ou não entrar na corrida. A nonagésima edição dos prémios terá lugar a 4 de Março de 2018, no Dolby Theatre em Los Angeles, e contará com Jimmy Kimmel como anfitrião.




4 comentários:

Beatriz Martins disse...

Não acho que seja suficientemente bom para estar na lista de nomeados, tendo em conta o tipo de filmes e a qualidades dos mesmos dos anos anteriores!!

Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/11/playlist-of-moment.html

Beijinhos ♥

Clippyou disse...

Este filme assim que saiu levou a muitas "páginas escritas", devido a não ser um verdadeiro filme de terror. Por isso considerámos que esta nomeação pode ser demasiado exagerada tal como tu dizes. Mas esperemos para ver :)

Inês Retorta disse...

Por outro lado, há muito tempo que um filme de terror não apresenta esta qualidade toda ! Há que esperar para ver :)

Inês Retorta disse...

O filme é de terror sim, e livro mais de terror é ! A quantidade de nomeações que a Warner propõe é ligeiramente absurda, mas está na altura de a Academia voltar a prestar mais atenção a este género :)

Com tecnologia do Blogger.