TV REVIEW | AHS: Cult - Primeiras Impressões

American Horror Story é uma série já muito falada (e amada) por estas bandas. Depois de termos visitado o mistério de Roanoke na sexta temporada, durante o mês de setembro começámos a seguir American Horror Story: Cult - uma temporada promissora, com forte crítica política e social. Ao quarto episódio da série, estas são as primeiras impressões. 

Começando por falar do bom... Quem não tinha já saudades de um bocadinho de Evan Peters e Sarah Paulson no pequeno écran ? Os dois actores fazem parte do elenco de American Horror Story há já várias temporadas, e regressam este ano para se juntarem a Cult. Muito do que esta série é hoje deve-se à fantástica escolha de elenco, com especial destaque para os dois nomes que referi anteriormente.

Paulson e Peters são nesta temporada a alma da série: ela com fobias de tudo e de nada, ele a violência em forma de gente. Podemos também contar com o regresso de Cheyenne Jackson, um psiquiatra que tem mais que se lhe diga, e com as novas adições Alison Pill, Billie Lourd e Colton Haynes - que até à data ainda estamos a avaliar.

Quanto ao enredo da temporada em si (e sabendo que ainda temos 8 episódios pela frente), podemos desde cedo detectar um cunho político muito forte. Esta vertente já era antecipada, visto desde a fase de produção se ter avançado que a temporada teria como base as eleições americanas de 2016. Mais tarde, com os posteres e teasers da série a serem lançados, percebemos que é tudo isso, mas não só. Na verdade, com estes primeiros episódios, a série parece quase confusa, uma amálgama de coisas que além da política mistura palhaços, fobias e um culto.

Apesar de parecer bastante surreal, muito American Horror Story (esta amálgama foi algo que pudémos presenciar nas primeiras temporadas da série), cada episódio desvenda algo - cada personagem é um mistério (excepto talvez, a Ally Mayfair-Richards de Sarah Paulson) à espera de ser revelado. Isto desperta a curiosidade no espectador e revela um argumento cada vez mais desconcertante que quase espelha a sociedade actual - fazendo de American Horror Story: Cult uma das temporadas da série para o top.


3 comentários:

Catarina Sofia disse...

Eu adoro a série mas também concordo que está um pouco confusa mas mesmo assim muito boa!

Guida Guardado disse...

Não é uma série que costumo seguir, mas fiquei curiosa com a descrição. Vou investigar!

Paulo Faria disse...

Sou fã de AHS desde o início, adorei a temporada passada mas confesso que este início de nova temporada foi bem morno. Estava com muitas expectativas, afinal era algo inovador transformar as eleições presidenciais numa série de terror, mas só no episódio 3 a trama fisgou-me, mas ainda falta algo na minha opinião. Um ponto positivo, é que finalmente o Evan Peters tem uma personagem à altura dele, depois de 2 temporadas secundarizado :)

Bitaites de um Madeirense

Com tecnologia do Blogger.