REVIEW | All Eyez On Me (2017)

outubro 09, 2017
A biopic de Tupac Shakur era antecipada, mas conseguiu primar pela desilusão. Apesar da entrega notória do elenco, tal não foi suficiente para amparar um argumento fraco, que não fez de todo jus à vida deste ícone.

All Eyez On Me pretende contar a história desconhecida do rapper, actor, poeta e activista Tupac Shakur. O filme acompanha a vida de Tupac desde os tempos em Nova Iorque até à sua evolução como uma das vozes mais reconhecidas e influentes vozes do mundo - e à sua morte prematura, aos 25 anos. 

Representar um ícone cultural desta envergadura nem sempre é tarefa fácil. Desta vez calhou a Demetrius Shipp Jr. vestir a pele de Tupac Shakur - e mesmo apesar da sua entrega, não pode deixar de falhar a voz e a atitude da pessoa que representa. E portanto a falha número um fica justamente na personagem principal. 

No entanto, a falha de casting pareceu não ser suficiente para All Eyez On Me, e o filme fez questão de continuar a descambar por aí fora. Assim, encontramos um filme pobre em argumento, onde algumas cenas são até capazes de criar tensão mas ficam-se por isso mesmo. No fundo, passamos apenas pela superfície do que foi a vida de Tupac Shakur, o que nos deixa pouco mais do que aquilo a que os fãs chamariam de "conhecimento geral".

Aparte isto, o filme é extremamente confuso. Parece apenas uma série de cenas cortadas e coladas a seguir - é mais um showreel que um filme, na verdade, o que para um filme tão antecipado só contribui mais para a desilusão. Esta confusão podia ter uma de duas interpretações possíveis: a primeira sendo que a realização passou completamente ao lado do argumento; e a segunda que até podia ser uma vertente metafórica - a confusão do filme pela confusão que foi a vida de Tupac. No entanto, pelo fim do filme rapidamente chegamos à conclusão que a realização passou ao lado do argumento. 

No fundo, All Eyez On Me é um filme que descansa sobre o glamour da vida de Tupac, ao invés de mostrar o que o tornou num ícone, tentando ao mesmo tempo capitalizar o sucesso do muito superior Straight Outta Compton. Apesar de algumas sequências musicais bastante interessantes, o filme nunca recupera do drama pouco eficaz e da performance aborrecida de Demetrius Shipp. 


Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.