AWARD SEASON | Emmys 2017 - O Rescaldo

setembro 18, 2017
A 69ª cerimónia dos Emmy Awards teve lugar na madrugada de hoje, e estamos aqui para fazer o round-up de tudo o que se passou. Naquela que é a honra máxima da Academia de Ciências e Artes Televisivas, tivemos uma cerimónia quase no feminino - além do forte destaque dado à diversidade no mundo da televisão.  

A cerimónia de entrega dos Emmy Awards, apresentada este ano por Stephen Colbert, foi marcada por óbvias mensagens políticas, por Donald Trump e não só. Ilustrando em larga escala o poder no feminino, foram as séries Big Little Lies e The Handmaid's Tale que se sagraram as principais vencedoras no campo da ficção, com oito estatuetas cada uma. No entanto, foi Saturday Night Live, o programa de sketches, o grande vencedor da noite, contabilizando um total de nove prémios

Entre tudo isto, este ano os prémios Emmy mostraram ser altamente disruptivos em comparação ao standard a que os prémios americanos nos têm vindo a habituar. Aparte a óbvia ausência de Game Of Thrones das nomeações, foi a primeira vez que uma série original de um serviço de streaming (falamos aqui de The Handmaid's Tale) venceu o prémio de melhor série dramática - com destaque também para a protagonista Elizabeth Moss a vencer na categoria de melhor actriz. Para melhor comédia, a sátira política de Veep vence o Emmy pela terceira vez consecutiva, e também a protagonista Julie Louis-Dreyfus leva o prémio de melhor actriz em comédia, desta feita pela sexta vez consecutiva. 

Em destaque colocamos também Lena Waithe, que se tornou a primeira argumentista negra a ser premiada na categoria de melhor argumento em série de comédia. Também Donald Glover, Riz Ahmed, Aziz Ansari e Sterling K. Brown merecem aqui o devido destaque, pela diversidade que representam e pela excelência do seu trabalho que lhes valeu igualmente a merecida estatueta. 

Por fim, o canal mais premiado foi a HBO, com 29 Emmys, seguida pelo serviço de streaming Netflix que contabilizou 20. Numa cerimónia em que não houve espaço para declarações de ódio ou hegemonia, ficámos com uma forte mensagem política - com a diversidade, a televisão só tem a ganhar. 


5 comentários:

Beatriz Martins disse...

Não conheço nenhumas das séries, mas confesso que não vejo séries gosto muito mais de ver filmes!!

Passa pelo blog e deixa a tua pergunta acerca do regresso às aulas!

http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/09/q-regresso-as-aulas-facam-as-vossas.html

Beijinhos

Miguel Oliveira disse...

Acho que fizeram bem em excluir Game of Thrones este ano para dar lugar a outras séries menos conhecidas. Das vencedoras, fiquei com vontade de ver Handmaid's Tale
Claro que não podiam faltar aquelas sátiras ao Trump não é? Beijinhos

Joana Neves disse...

Já estava curiosa para ver The Handmaid's Tale e agora fiquei mais ainda. Gostei da análise que fizeste! :)

Beijinho

Jacke Davis disse...

Hbo levou praticamente tudo, mas com motivos, adoro a programação e as séries ❤

Arte Cor. disse...

Não conheço nenhuma das series mas fiquei curiosa para assistir
Beijos Coloridos
Arte e Cor

Com tecnologia do Blogger.